Seja bem-vindo. Hoje é

Contador único p/ IP

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Globo coloca Aécio no paredão


A Globo, depois de perder a eleição com José Serra (PSDB/SP), parece insatisfeita com o desempenho do Aécio Neves (PSDB/MG) como candidato do PIG (imprensa golpista) em 2014.

Já pensou quantas "bolinhas de papel" a Globo terá que inventar, com um Aécio candidato?

Após dar um enorme espaço no Jornal Nacional para seu discurso insosso no Senado, parece que a Globo resolveu enquadrar o demo-tucano mineiro, pelo seu desempenho mais para "Paris Hilton" do que para um presidenciável das elites conservadoras.

No domingo, aplicou-lheu um castigo no programa Fantástico, quando gastou mais de 2 minutos tratando do assunto bafômetro (video aqui). Deu amplo espaço às notas explicativas da assessoria do senador demo-tucano, mas noticiou o fato dele ter se recusado a fazer o teste do bafômetro, e de ter a carteira apreendida. Para o telespectador, quanto mais explica, mais complica a situação, principalmente quando a explicação vem de notas de assessores, demonstrando falta de coragem para encarar o telespectador olho no olho.

Na terça-feira, o jornal das Organizações Globo para o "povão" do Rio (que FHC quer distância), foi implacável:

Parece que a cotação de Geraldo Alckmin (PSDB/SP) para presidenciável do PIG subiu nas Organizações Globo. Com seu jeitão de membro da Opus Dei, dá menos trabalho para vender o peixe aos conservadores que a Globo sonha ser 44 milhões de eleitores que votarem em Serra.


Fonte: Amigos do Presidente Lula


Globo detona Aécio. Serra, penhorado, agradece


Quem duvida do poder do império?
A capa do Extra, jornal popular das organizações Globo, mostra que a “Operação Aécio”, pelo menos por um tempo, dançou.
Embora na televisão e no oficial O Globo a cobertura tenha sido moderada – mas não ausente – ,  é na capa, um cartaz pendurado para dez pessoas além de cada comprador do jornal,  que o bicho pega.
E pegou pesado.
Como eu disse no domingo, não me cabe julgar aqui  fatos de natureza pessoal, por reprováveis que sejam.
O efeito político é o que conta e, nesse, Aécio vai para a quarentena.
E Serra, como diz a música, vai tomar um porre de felicidade.
Fonte: Tijolaço

Nenhum comentário:

Postar um comentário