Seja bem-vindo. Hoje é

Contador único p/ IP

domingo, 17 de abril de 2011

Tucanos e atucanados contra o aumento do mínimo


Eu sempre digo que mais importante do que quaisquer eventuais dez reais a mais ou a menos no valor do salário mínimo é termos um política permanente e pré-definida de valorização real dos salários.
O PSDB, o DEM e o PPS entraram na Justiça para anular a decisão do Congresso que permite ao Executivo fixar por decreto o valor do salário mínimo segundo a fórmula acertada com as centrais sindicais: variação do PIB de dois anos antes e mais inflação do ano anterior.
O que dará 7,5% mais algo como 6% de inflação, no reajuste de janeiro de 2012. Ou um reajuste para cerca de  R$ 619 reais.

Se tomarmos o dólar a 1,70 em janeiro de 2012, o valor será o equivalente a 364 dólares. Seis vezes maior que os 58 dólares deixados por FHC. Deflacionado apenas em reais, pelo IPCA, 90% maior que o deixado pelo “príncipe” neoliberal.
O STF vai decidir se o acordo entre Governo e centrais sindicais vale ou não.
Então, o que pretendem tucano e atucanados?
Bom, primeiro “tirarem onda” de defensores dos  trabalhadores mais humildes, do povão que “a chefia”  mandou esquecer, criande desgastes para o Governo Dilma.
Mas, sobretudo, querem detonar uma regra que este país nunca teve inscrita na lei: a de que salário mínimo nunca desce, que sempre recupera a perda inflacionária e incorpora em si o crescimento da economia.
Ou seja, o que o bolo crescer é para todos. Não só para os bicos ávidos do capital.
Fonte: Tijolaço

Nenhum comentário:

Postar um comentário